QUEM SOMOS      CADERNOS DO GREI      REVISTA OMNIA      NOTÍCIAS

ABOUT      SCIENTIFIC COMMISSION      EDITORIAL TEAM      CURRENT      ARCHIVES      SUBMISSIONS   
   
   

e-ISSN: 2183-4008 | ISSN: 2183-8720

    A LITERACIA COMO PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA
    O caso dos CEBAs - Centros de Educação Básica para Adultos

    Volume 8, Issue 2 (2018), páginas 51 a 60
    DOI: https://doi.org/10.23882/OM08-2-2018-F

    Joaquim Pastagal do Arco
    Universidade do Algarve (Portugal)
    pjaalves@ualg.pt

    Resumo
    Neste texto utilizamos o termo literacia, em vez de alfabetização, para enfatizar que é uma prática social, uma condição indispensável à promoção do desenvolvimento humano, no sentido da cidadania, que se refere ao desenvolvimento das capacidades de aprendizagem da leitura, escrita e cálculo. A educação básica de adultos proporciona contextos de aprendizagem fundamentais para que a literacia constitua o ponto de partida para uma educação ao longo da vida. Um dos objetivos da educação ao longo da vida será sensibilizar as pessoas para a aprendizagem, possibilitar o acesso ao conhecimento, responder às suas necessidades de aprendizagem, promovendo o desenvolvimento pessoal, social e económico das populações. Deste modo, a literacia será um instrumento para melhorar os conhecimentos das pessoas, para elevar a autoestima e a motivação para a aprendizagem o que será benéfico para as pessoas, grupos e comunidades.

    Palavras-chave: Literacia, educação básica de adultos, aprendizagem, cidadania, educação ao longo da vida.

    LITERACY AS A PRACTICE OF LIFELONG EDUCATION
    CEBA'S case - Adult Basic Education Centers


    Abstract
    In this text we use the term literacy, instead of alphabetization, to emphasize that it is a social practice, an indispensable condition for the promotion of human development, in the sense of citizenship, which refers to the development of reading, writing and calculation skills. Adult basic education provides key learning contexts for literacy to be the starting point for lifelong education. One of the objectives of lifelong education will be to sensitize people to learning, provide access to knowledge, respond to their learning needs, and promote the personal, social and economic development of the population. In this way, literacy will be an instrument to improve people's knowledge, to raise self-esteem and motivation for learning, which will be beneficial to people, groups and communities.

    Keywords: Literacy, adult basic education, learning, citizenship, lifelong learning.

    References:
    Arco, J. (2015). Relatos biográficos de professores/ educadores de adultos. A ação das coordenações concelhias no âmbito do Projeto Integrado de desenvolvimento Regional do Nordeste Algarvio. (Tese de doutoramento). Évora: Instituto de Investigação e Formação Avançada.
    Ávila, P. (2005). A literacia dos adultos: competências chave na sociedade do conhecimento (Tese de Douto-ramento). Lisboa: ISCTE.
    Brandão, C. (2010). Qué es el método Paulo Freire? In E. Lucio-Villegas Ramos y P. Guadas, (Orgs.), El valor de la palabra (pp.93-158). Valencia. Ediciones del Crec.
    Brito, E. (2012). A literacia da leitura em adultos – análise diacrónica de processos de (re)socialização num grupo de Educação e Formação de Adultos, construído no feminino (Tese de doutoramento). Porto: Facul-dade de Letras da Universidade do Porto.
    Canário, R. (2000). Educação de Adultos. Um campo e uma problemática. Lisboa: Educa.
    Fernandéz, F.S. (2005). Modelos actuais de educação de pessoas adultas. In R. Canário e B. Cabrito (Orgs.), Educação e Formação de Adultos (pp.73-95). Lisboa: Educa.
    Finger, J.; Ausún, J.M. (2003). A Educação de Adultos numa encruzilhada. Porto: Porto Editora.
    Freire, P. (1967). Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
    Freire, P. (1991). A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez Editora.
    Freire, P. (1998). Pedagogia da esperança. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
    Freire, P. (2000). Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP.
    Freire, P. (2005). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
    Gramsci, A. (1991). Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira.
    Leite, O. (2010). Aprender a leer el mundo: Un acto educativo liberador a la luz de la pedagogia freireana. In Lucio-Villegas Ramos y P. Guadas (Eds.), El valor de la palabra (pp.177-216). Valencia: Ediciones del Crec.
    Lima, L. (2004). Educação de Adultos. Forum III. Braga: Universidade do Minho.
    Mayo, P. (2004). Gramsci, Freire e a educação de adultos: Possibilidades para uma ação transformadora. Porto Alegre: Artmed.
    Melo, A. (1994). Educação e formação para o desenvolvimento rural. In L.C. Lima (Org.), Educação de Adultos. Forum I. (pp.137-149). Braga: Unidade de Educação de Adultos da Universidade do Minho.
    Osorio, A. (2005). Educação Permanente e Educação de Adultos. Instituto Piaget: Horizontes Peda-gógicos.
    PNAEBA (1979). Relatório Síntese. Ministério da Educação. Direcção Geral de Educação Permanente.
    Tardif, M.; Lessard, C. (2005). O trabalho docente. Petrópolis: Editora Vozes.
    Torres, R. (2010). Alfabetización y aprendizaje a lo largo de toda a vida. In E. Lucio-Villegas Ramos y P. Guadas (Eds.), El valor de la palabra (pp.269-283). Valencia: Ediciones del Crec.
    UNESCO (1992). Literacy assessment and its implications for statistical measurement. Paris: UNESCO

   

Grupo de Estudos Interdisciplinares <grupo@grei.pt> Rua Vergílio Ferreira, n-º 11, 8005-546 Faro - PORTUGAL