QUEM SOMOS      CADERNOS DO GREI      REVISTA OMNIA      NOTÍCIAS

ABOUT      SCIENTIFIC COMMISSION      EDITORIAL TEAM      CURRENT      ARCHIVES      SUBMISSIONS   
   
   

e-ISSN: 2183-4008 | ISSN: 2183-8720

    REFLEXÃO SOBRE A MODERNIZAÇÃO DOS LATICÍNIOS MICAELENSES (1941-1946)
    Um ensaio de filosofia experimental sobre a ontologia do tempo

    Volume 8, Issue 2 (2018), páginas 37 a 49
    DOI: https://doi.org/10.23882/OM08-2-2018-E

    Miguel Soares Albergaria
    Universidade Nova de Lisboa (Portugal)
    miguel.albergaria2@gmail.com

    Resumo
    Este texto apresenta um estudo de caso em função da elucidação do tempo histórico. Concretamente, configura-se a súbita modernização da indústria de laticínios numa ilha cujas restantes dimensões históricas ter-se-ão, entretanto, mantido relativamente estáveis, S. Miguel (Açores), em vista a uma explicação completa deste processo. E, na base desta última, se julgam legítimas algumas ilações, conforme ao modelo dedutivo de Hempel, sobre a formulação teórica do tempo que possa enquadrar tal processo. Nomeadamente, propondo-se as teses da teoria-A (McTaggart) e do passado-crescente (C.D. Broad).

    Palavras-chave: Causalidade, laticínios micaelenses, modernização industrial, teoria-A do tempo, teoria do passado-crescente.

    REFLECTION ON THE DAIRY INDUSTRIAL MODERNIZATION IN S. MIGUEL (1941-1946)
    An experimental philosophy essay on the ontology of time


    Abstract
    This paper presents a case study for the elucidation of historical time. Specifically, it configures the sudden modernization of dairy industry in an island whose other historic dimensions shall have however remained relatively stable, S. Miguel (Azores), in view of a complete explanation of this process. On the basis of such explanation, certain inferences, according to Hempel's deductive model, are considered legitimate, on the theoretical formulation of time that can frame such a process. Namely, proposing the theses of A-theory (McTaggart) and of a growing-past (C.D. Broad).

    Keywords: A-theory of time, causality, dairy industry in S. Miguel (Azores), growing-past theory, industrial modernization.

    References:
    Agostinho (S.) (1984) Confissões. Trad. J. Oliveira Santos e A.Ambrósio de Pina, 11ª ed., Porto: Livraria Aposto-lado da Imprensa.
    Albergaria, J.C. Soares de (s/d). Apontamentos sobre Eduardo Soares de Albergaria pelo seu filho Jacinto da Câmara Soares de Albergaria, presentemente com 80 anos. Acesso em 20/02/2018. Parcialmente disponível em Aberturas, http://miguelsoaresdealbergaria.blogspot.pt/2018/01/eduardo-soares-de-albergaria-um.html.
    Albergaria, M.S. (1999). A contribuição de Paul Ricoeur para a teoria da temporalidade. In A.M. Martins et. al. (Coords.), Da natureza do sagrado – Homenagem a Francisco Vieira Jordão, Vol. II (pp. 855-893). Porto: Fundação Eng. António de Almeida.
    Barberousse, A.; Kistler, M.; Ludwig, P. (2001). Explicação e causalidade. In A Filosofia das ciências do século XX (pp. 85-104). Lisboa: Instituto Piaget.
    Broad, C.D. (1998). The general problem of time and change: an excerpt from Scientific thought. In P. Van Inwagen e D.W. Zimmerman (Eds.), Metaphysics: the big questions (pp. 82-93). Malden/Oxford: Blackwell (edição original de 1923).
    Elavai, A. (2016). Leite, carne e produtos lácteos dos Açores: da produção à exportação. VIII Jornadas Esta-tística Regional, Angra do Heroísmo e Horta. Disponível em: http://estatistica.azores.gov.pt/upl/%7B3e7c7ea9-5a6d-4a73-be91-044959e61680%7D.pdf
    Enes, C. (2008). Uma economia em transformação, mas uma pobreza que persiste. In A.T. Matos et al. (Dir.), História dos Açores. Do descobrimento ao século XX, vol. II (pp. 185-215). Angra do Heroísmo: Instituto Açoriano de Cultura.
    Faria e Maia, V.M.F. (1947/48). Os lacticínios no distrito de Ponta Delgada. Boletim da Comissão Reguladora dos Cereais do Arquipélago dos Açores, 6 (2.º sem. 1947), 39-56; 7 (1.º sem. 1948), 43-72.
    Hempel, C.G. (1984). A função de leis gerais em História. In P. Gardiner (Ed.), Teorias da História, 3ª ed., (pp. 421-435). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian (edição original de 1942).
    João, M.I. (2005). Lacticínios, indústria de. Enciclopédia Açoriana, Acesso em 20/02/2018. Disponível em: http://www.culturacores.azores.gov.pt/ea/pesquisa/Default.aspx?id=7933.
    Le Poidevin, R.; Macbeath, M. (1993). Introduction. In R. Le Poidevin and M. MacBeath (Ed.), The Philosophy of time (pp. 1-20). New York/Oxford: Oxford University Press.
    Marques-Teixeira, J.; Barbosa, F. (2007). Epistemologia das Neurociências. Cadernos de Neurociências, Vol. 1. Linda-a-Velha: Vale & Vale Eds.
    McTaggart, J.M.E. (1908). The unreality of time. Mind, 17(4), 457-474.
    Prior, A.N. (1970). The notion of the present. Studium Generale, 23, 245-248.
    Ricœur, P. (1986). L’initiative. In Du texte à l’action. Es-sais d’Herméneutique II (pp. 261-277). Paris: Seuil.
    Sequeira de Medeiros, L.H.S. (2016). O leite e os lacti-cínios nos Açores – Um contributo para a sua história. In J. Fernandes Alves (Org.), Leite e lacticínios em Portugal. Digressões históricas (pp. 189-239). Confraria Nacional do Leite. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Jorge_Alves2/publication/304541131_A_Fileira_do_Leite_Em_Perspetiva_Historica/links/578535c408ae36ad40a4bfbb/A-Fileira-do-Leite-Em-Perspetiva-Historica.pdf.
    Sklar, L. (1992). Philosophy of Physics. Oxford Univer-sity Press. Que tipo de ser tem o espaço-tempo? Trad. D. Murcho et al. (2007). Acesso em 24/01/2018. Disponível em: https://criticanarede.com/cie_sertempo.htm.
    SREA – Serviço Regional Estatística dos Açores. Entrega de leite na fábrica. Acesso em 15/02/2018. http://srea.azores.gov.pt/ReportServer/Pages/ReportViewer.aspx?/Quadros/EntregaLeiteFabrica.
    Venema, Y. de (2001). Temporal logic. In L. Goble (Ed.), Philosophical Logic (pp.203-223). Malden/ Oxford: Blackwell.

   

Grupo de Estudos Interdisciplinares <grupo@grei.pt> Rua Vergílio Ferreira, n-º 11, 8005-546 Faro - PORTUGAL