QUEM SOMOS      CADERNOS DO GREI      REVISTA OMNIA      NOTÍCIAS

ABOUT      SCIENTIFIC COMMISSION      EDITORIAL TEAM      CURRENT      ARCHIVES      SUBMISSIONS 
   
   

e-ISSN: 2183-4008 | ISSN: 2183-8720

    DO PLANO À PRÁTICA
    A participação das pessoas com deficiência nos projetos de acessibilidade

    v.6 (2017), páginas 69 a 77
    DOI: https://doi.org/10.23882/OM06-2017-04-07

    Joana Dias Afonso
    ACAPO - NEIA (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal - Núcleo de Estudos e Investigação em Acessibilidade)
    joanaafonso@acapo.pt

    Peter Colwell
    ACAPO - NEIA (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal - Núcleo de Estudos e Investigação em Acessibilidade)
    petercolwell@acapo.pt

    Resumo
    Acessibilidade Universal pressupõe que todas as pessoas, quaisquer que sejam as capacidades e dificuldades, têm direito a viver de modo independente e a participar plenamente na sociedade. Uma das suas premissas é a participação dos utilizadores nos processos de design, quer seja na forma de “utilizadores críticos” ou de “personas”, sendo os primeiros uma fonte muito superior de informação e soluções, apesar do processo implicar mais recursos na fase de planeamento. Existe, ainda, muita informação disponível online, incluindo ferramentas práticas para testar a acessibilidade, algumas delas em sites de grandes multinacionais.
    A ACAPO colabora com diversas entidades ao nível da acessibilidade mas maioritariamente de forma informal e a concretização das adaptações fica frequentemente aquém do sugerido. As experiencias de participação das pessoas com deficiência visual são reduzidas e regularmente não ultrapassam a fase de planeamento. O NEIA, cujos autores deste artigo fazem parte, procura divulgar as boas práticas nesta matéria.

    Palavras-chave: Acessibilidade, Design Universal, deficiência, participação, diversidade.

    FROM PLANS TO PRACTICE
    The participation of people with disabilities in accessibility projects


    Abstract
    Universal accessibility recognizes that all people, regardless of their abilities and limitations, are entitled to lead independent lives and participate fully in society. One of its premises is user participation in design processes, either as “critical users” or “persona”. The former option is a better source of information and solutions, although it calls for more resources at the planning stage. A great deal of information is also available online, including practical tools to test accessibility, some of them on the websites of multinationals.
    In this field ACAPO has worked with several entities, generally in an informal manner which tends to lead to the introduction of changes that fall short of the proposals. Few projects have involved the participation of visually impaired people and normally it does not go beyond the planning stage. NEIA, the unit within ACAPO to which the authors belong, seeks to disseminate good practice in this field.

    Keywords: Accessibility, Universal Design, disabilities, participation, diversity.

   

Grupo de Estudos Interdisciplinares <grupo@grei.pt> Rua Vergílio Ferreira, n-º 11, 8005-546 Faro - PORTUGAL